home
inscrições
Histórico
noticias
regulamento
Premio de Jornalismo

O Prêmio de Jornalismo é o resultado de muitas e estimulantes parcerias: dos que o fazem, dos que criam condições e dos que contam a história do desenvolvimento do nosso país. Criado em 2001, veio para marcar os 40 anos da Massey Ferguson no Brasil e destacar o talento e a dedicação dos profissionais que registram, através dos meios de comunicação, a história da agricultura brasileira e a evolução do setor rural a cada dia.

O Prêmio estreou com três categorias - impresso (que reunia jornal e revista), rádio e TV. Logo na segunda edição foi incluída a categoria internet e a impressa foi transformada em duas: jornal e revista. A partir da terceira edição, com o objetivo de premiar o talento de quem sabe olhar e captar o trabalho do homem do campo, o Prêmio passou a ter seis categorias com a inclusão de Fotojornalismo. Na 10ª edição, em comemoração aos 50 anos da presença da Massey Ferguson no Brasil, o Prêmio contou com uma categoria especial, além da inclusão da categoria Estudante que foi premiada com R$ 5 mil. Em 2012, o Prêmio de Jornalismo se reinventa e, além de premiar com R$ 10 mil os vencedores das categorias já existentes, ainda inclui a categoria Mercosul, do qual o vencedor ganhou uma viagem com acompanhante par o Rio de Janeiro. Na 12ª edição, os segundos e terceiros colocados foram comtemplados com um tablet e uma câmera fotográfica, respectivamente. No mesmo ano, a categoria internet passou a ser chamada de “Multimídia” e, dessa forma, valorizar a capacidade interativa dos conteúdos publicados.

Ano a ano cresce o número de inscrições e de estados participantes. Enquanto na primeira edição foram registrados 34 trabalhos inscritos, em 2017 chegaram a quase 800. A alta adesão faz com que o Prêmio de Jornalismo seja consagrado como símbolo de reconhecimento máximo dos talentos do jornalismo do agronegócio brasileiro. Os vencedores são eleitos por toda a Comissão Julgadora de acordo com a produção, investigação e apuração de dados, fontes entrevistadas, relevância e abrangência do tema. Dessa forma, a Massey Ferguson cumpre seu papel de incentivadora de profissionais que divulgam os temas relativos ao setor rural e à agricultura brasileira, ressaltando a relevância de questões que interferem direta ou indiretamente no desenvolvimento da economia e da sociedade.

LINHA DO TEMPO

2002   2004   2006   2008   2010   2012   2014   2016   2018
  2003   2005   2007   2009   2011   2013   2015   2017  

2018

No 17º Prêmio de Jornalismo concorreram 559 conteúdos jornalísticos sobre agronegócio, nas sete categorias: Jornal, Revista, Multimídia, TV, Fotojornalismo, Estudante e Américas do Sul, Central e Caribe.

O primeiro colocado de cada categoria (Jornal, Revista, Multimídia, TV e Fotojornalismo) recebeu R$ 15 mil, o segundo foi premiado com um tablet e o terceiro com um smartphone. Já o vencedor da categoria Estudante levou para casa R$ 7 mil, enquanto na categoria Américas do Sul, Central e Caribe, o vencedor foi contemplado com uma viagem com acompanhante para Porto de Galinhas (PE).

Nesta edição, o jornalista João Batista Olivi recebeu a homenagem especial ‘Destaque AGCO do Agrojornalismo Brasileiro’, como reconhecimento por sua notória contribuição para o desenvolvimento, promoção e valorização do agrojornalismo brasileiro.

Confira os vencedores:

Categoria Colocação Autor Título Veículo Cidade/UF/País Créditos para as equipes de reportagem
América do Sul Dardo Esteban Fuentes Argentina, un mercado atractivo para la maquinaria agrícola Clarín Buenos Aires/Argentina
Catherine Morris An Agricultural Revolution St. Lucia Star Newspaper Saint Lucia/Caribe
Lilian Gregorina Tejeda Tejeda Tecnología entre las prioridades del Banco Agrícola Listín Diario Santo Domingo/República Dominicana
Estudante Juliane Cristina Bee Ouro Branco: como a produção de leite transformou a vida de mulheres no Oeste Catarinense Unochapecó Chapecó/SC Andrey Evangelista e Pâmila Capelli
Jeziel Henrique Araujo Agricultura digital: a fazenda na palma da mão Unaerp Ribeirão Preto/SP
Janaina Rauber Impactos da Tecnologia na Produtividade Agrícola PUCRS Porto Alegre/RS Amanda Caselli, Isis Gonzaga e Júlia Bueno
Fotografia Ricardo Medeiros Dia de comer galinha Notícia Agora Vitória/ES
Gilberto Alves Levante dos ribeirinhos: posseiros rebelam-se contra fazendeiros na Bahia Metrópoles Brasília/DF Eumano Silva
Sérgio Reghin Ranalli Apesar da safra menor, renda do campo deve bater recorde Folha de Londrina Londrina/PR
Jornal Joana Colussi Conhecimento travado pela crise Zero Hora Porto Alegre/RS
Patrik Camporez Áreas rurais vivem clima de medo com onda de violência O Globo Brasília/DF
Gustavo Porto Uma semana na BR-163 - Lama, buraco, fila e cansaço na estrada da soja O Estado de S. Paulo São Paulo/SP
Multimídia Rammom Monte O poder do couro Portal Correio João Pessoa/PB Vinícius Miron
Luiz Cláudio Ferreira Entre bombas, peixes, verdes e cidadania Empresa Brasil de Comunicação Brasília/DF Gustavo Gomes
Ana Paula Omena A grande chance: assentados da reforma agrária se preparam para entrar na Universidade Tribuna Hoje Maceió/AL
Revista Nicholas Vital O futuro da comida Plant Project São Paulo/SP
Eliane Silva A nova economia da floresta Globo Rural São Paulo/SP José Alberto Gonçalves Pereira e Marcelo Curia
Denise Saueressig Potencial para produzir mais A Granja Porto Alegre/RS
TV Hellen Santos Ilha das Cinzas: tecnologias ambientais na Foz do Rio Amazonas TV Globo - Programa Globo Rural São Paulo/SP Produção: João Vito Cinquepalmi; Imagens: Thiago Capelle; Som externo: Anderson Nwabasili; Edição de Imagens: Olympio Giuzio; Arte: Fabíola Marzabal; Edição e reportagem: Hellen Santos
Alessandra Bergmann Noz-pecã, a fruta do bem SBT - Programa Negócios da Terra Porto Alegre/RS
Alessandra Bergmann Cresce o número de mulheres à frente de propriedades rurais no país  SBT - SBT Jornalismo Porto Alegre/RS
Homenagem Especial do Júri - Destaque AGCO de Agrojornalismo Brasileiro João Batista Olivi, Notícias Agrícolas